Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

E daí?


Angélica T. Almstadter

 
E daí que te assombro com meus versos?
E daí que dou a  cara a tapa?
No meu universo não cabe desamor,
Tudo que não alcança o pretendido;
Chuto pois não me faz sentido.
As minhas muitas cotas de amor
Nenhuma cara feia solapa.
Enjoei desses gestos perversos
Dessa mente doentia
Quer saber se me incomodo?
Pois que te retorças em cólicas,
Não vou matar a minha poesia
Que aprendas a ser mais gente
Eu só sei viver desse modo,
E não me gostas eufórica, melódica
Pretendes que eu seja só sobrevivente
Do braço duro da tua censura;
Uma cria sem voz
Das tuas neuras e crendices,
Assim te arvoras em meu algoz,
Na maior cara dura
E um disparate de tolices.
Angélica Teresa Almstadter
Enviado por Angélica Teresa Almstadter em 18/03/2005
Código do texto: T6978

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Angélica Teresa Almstadter
Campinas - São Paulo - Brasil, 62 anos
1054 textos (55630 leituras)
25 áudios (3274 audições)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 20:44)
Angélica Teresa Almstadter