Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NÃO VÁ DIZER QUE NÃO...

Você leu, eu li, ele leu,
Os monges protestam em silêncio,
O silêncio protesta contra o barulho,
O barulho não protesta, se presta.

Você viu, eu vi, ele viu,
O sistema ecônomico está podre por dentro,
O roubo é generalizado, a maçã boa o lobo comeu,
A vovozinha se escafedeu, a fábula venceu.

Você sentiu, eu senti, ele sentiu,
A Terra está em convulsão, lhe enfiam a mão,
Chavez, árabes, doentes por ouro negro,
Não há mais segredo, não há mais ilusão,
O poema não pode ficar de fora,
A palavra já não é mais senhora
Que só abre o portão.

Não vá dizer que não há saída;
Enquanto hover um nariz respirando
Há vida.

Preto Moreno
Enviado por Preto Moreno em 17/10/2007
Reeditado em 17/10/2007
Código do texto: T697865

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Orivaldo Grandizoli). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Preto Moreno
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil
7331 textos (106728 leituras)
1 áudios (10 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 18:54)