Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O VALE DAS CAMPANULAS

Ao contemplar enlevado
essa viçosa multidão de campânulas escarlates
bailantes sob a
musica fagueira de brisas melifluas

ao vê-las, embevecido
transmontarem graciosas,
esses degraus relvosos,
entre vales e colinas,
com se estendessem um lindo tapete carmim
as hostes do Criador

ao avistar enternecido
um ultimo e  único botão,  valente mas pueril
ganhar mais um beijo tépido do sol
sorriu-me uma ventura
acariciou-me uma esperança

de conquistar-te
uma e muitas vezes
neste bafejar da primavera.
Asas da quimera?

Quem sabe não,
consola-me este generoso e perfumado
buquê de campânulas ,
que já o imagino sublime e radiante
em teus braços
quais cisnes doces.






davicartes@gmail.com
poesiasegirassois.blogspot.com

Davi Cartes Alves
Enviado por Davi Cartes Alves em 17/10/2007
Reeditado em 07/03/2010
Código do texto: T698324

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Davi Cartes Alves
Curitiba - Paraná - Brasil
788 textos (71257 leituras)
2 e-livros (115 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/17 05:46)
Davi Cartes Alves