Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desejo

Ai que se eu pudesse ter-te
estranha e nua
e rasgar-te a carne
e penetrar em teu ventre
suado e vermelho
a dilacerar-me o corpo
verter em sangue
as unhas e o ventre ereto
abrir-te o seio
e ver-te a alma
e as terras de antes
ouvir-te os gritos
e os gemidos de dor
fome e ódio de um povo massacrado
ferir-te as coxas
com os dentes trincados
cansar-te o ouvido
com poemas eróticos
e versos sujos
e toda a história de uma gente sofrida
Esquecer minha boca
em todos os teus poros
buscar tuas feridas
e cicatrizá-las com minha língua em brasa
romper os pulsos e as veias
num abraço ensanguentado
e morrer
Paulo Luna
Enviado por Paulo Luna em 17/10/2007
Código do texto: T698479
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paulo Luna
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
114 textos (40613 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 07:28)
Paulo Luna

Site do Escritor