Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Deserto de alma!

Deserto de alma!


No deserto de minh’alma é que encontro a paz, onde á sombra de minha própria estatura busco em vão me esconder do sol, onde lavado pelo suor, sou temperado pelo sal da vida, onde ferido, me assopram os ventos Elíseos.
É no forno solitário de minha consciência que se amoldam meus sonhos, feito barro na fornalha tornam-se tijolos com os quais busco o tempo todo construir meu alicerce.
Assim, em noites de céu e estrelas o deserto não é deserto, as estrelas piscam, elas conversam com a alma, basta que se entenda a fala delas no silencio.
É como quando se ouve o coração de quem se amam, os pensamentos tomam rumo diferente, cessa a zanga, acaba o medo, se vai a solidão e comigo mesmo me encontro em paz!



Santaroza
SANTAROZA
Enviado por SANTAROZA em 17/10/2007
Código do texto: T698644

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
SANTAROZA
Zacarias - São Paulo - Brasil, 61 anos
138 textos (4027 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 02:58)
SANTAROZA