Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Céu Negro...

        Céu Negro...

As nuvens estão escuras
A cândida não é mais pura
A carne sente a navalha
O petróleo vence a batalha
O homem come o lixo
O bicho come o homem
A fome é artigo de luxo
O amor é mais difícil que a sorte
A morte assusta menos que a vida
A ganância sobe o pódio
O que parece eterno pode virar ódio
A noite não tem mais estrelas
O sol  esconde entre as nuvens seu brilho
A estrada não tem mais destino
Eu estou perdido dentro de mim
Labirinto tinto da escuridão
Queda que não tem mais fim
Solidão que não tem começo
Custo que não mais tem preço
Dor que não mais tem remédio
Escada sem degrau que não leva a nada
E no meio do caminho que não finda as pedras
Na vastidão das quedas brutais
Lágrima de quem não acredita mais
Um anjo em forma de luz desce suavemente da cruz
E estende-me a mão e diz:
Não temas meu filho eu te guiarei!


                                      Flávia Freitas


flavia freitas
Enviado por flavia freitas em 17/10/2007
Código do texto: T698646
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
flavia freitas
Rio Grande - Rio Grande do Sul - Brasil, 43 anos
203 textos (10329 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 20:36)
flavia freitas