Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DESCOBRIMENTO DO BRASIL

Uma criança nasceu à margem do Oceano Atlântico
abençoada pelo deus Tupã.
Trazia nas mãos a semente de um novo mundo
e no coração o sol da manhã.
Pequeno mas já sabia o seu destino
à luz dos seus descobridores.
Como pai, a insensatez dos mares,
como mãe, a cobiça dos condores.

...E abriu todas as portas a uma nova língua
veio decifrando o mêdo e a desconfiança.
Mentiras que matavam com armas de brinquedo
Fundindo duas culturas numa só aliança.
Derrepente a criança já era adolescente
moldada pelas mãos dos Jesuítas.
Nos olhos o brilho das esmeraldas
e no coração a bíblia dos altruístas.

E uma voz vinda da Europa
ecoava de suor, lágrimas e escravidão.
Faminto o dragão do capitalismo
saciava-se do índio de pé no chão.
Mas, o índio filho da terra
Não servia à corrente nem a sensala
Escravo... somente da fauna e da flora
a mercê da cobiça tirada das malas.

...e a gaivota atravessou os mares
trouxe no bico o verão depois do dilúvio.
Mercadores com as sementes do Pau-brasil
plantavam sobre as cinzas do versúvio.
O menino atrevido queria maturidade
dono de cada pedaço desse chão.
Hereditáriamente trazia cravado no peito
a herança que seus filhos um dia teriam na mão.

...e já adulto ser guerreiro era inevitável
pintado para guerra em nome da paz.
Quando já cansado, ferido da luta
entregou o Brasil aos seus ancestrais.




BOSCO
Enviado por BOSCO em 21/12/2004
Reeditado em 21/12/2004
Código do texto: T699
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BOSCO
Manaus - Amazonas - Brasil, 56 anos
21 textos (17936 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 13:57)
BOSCO