Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NOITE

 NOITE

Fui até a janela,
olhar o céu estrelado
e contemplar o belo
envolto a estrelas que piscam;
Envolta a minha própria mente,
que nesta hora,
está pendente,
em querer e a fazer,
em sair pela madrugada
com os pés ao chão, na terra seca ou molhada,
e mesmo que pudesse sair pelada;
Pena, sinto eu,
que mais ninguém trás consigo
a inocência do indivíduo,
que a roupa nada esconde,
que o pecado não mora longe,
e que a transparência
vive no nosso semblante.
Que noite linda,
refrescante,
alucinante,
e eu ali,
na noite escura,
desfrutando do ar fresco
e da nostalgia de tempos
que nem eu mesma vivi
mas já li e reli.
O hoje,
é a noite fresca, suave,
tranqüila
própria pra poetas
que amam a vida
e que só podem e devem balbuciar, declamar, gritar:
OBRIGADA, OBRIGADA.

Autoria Mônica Bynot
Ao copiar, reenviar, favor colocar autoria.
Obrigada.
Mônica Bynot
Enviado por Mônica Bynot em 19/10/2007
Código do texto: T700501

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mônica Bynot
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1517 textos (103059 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 19:14)
Mônica Bynot