Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A nossa rua!

Não era pra ser poesia,
Era apenas para ser o rasgar do meu coração.
Era pra ser um tiro no escuro
Pra matar a lembrança do vazio que você deixou aqui.

Era pra ser diferente nossa história
E sem rimas e sem prosas
Tinha que ter somente; provas de amor!

Mas o que fica é tão pouco diante do velho amor.
Um amontoado de lembranças confusas
Entre feridas que ainda sangram.
Dores que não saram, os cortes nos pulsos desse amor

Ele sangrou, sangrou e ainda jorra.
O sangue que incomoda minha alma de poeta
De mulher e a minha alma de fera.

E tudo é tão complicado quando penso em amor
E é tudo essa razão e essa dor.
Esse medo, essa recusa...
Mas ainda tenho caminhos pra seguir
Vai ser difícil tenho medo. Penso em desistir!

E não era pra ser assim!
A árvore que plantamos floresceu e eu ainda
Ando no mesma rua que era minha e tua
A rua do nosso adeus.

Apenas você e eu tínhamos que ser diferentes
Difícil agora é dizer que eu ainda sou feliz!
Mas só que agora eu que faço minha rota
Eu que faço o meu percurso!
E sei que tanto amor não pode ser apenas
Esquecido!
Por que eu te daria a minha vida!





Cristhina Rangel
Enviado por Cristhina Rangel em 19/10/2007
Código do texto: T701563
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cristhina Rangel
São Paulo - São Paulo - Brasil, 47 anos
1085 textos (27995 leituras)
19 áudios (660 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 19:05)
Cristhina Rangel