Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CABEÇA



   Me descobri poeta
   Numa tarde
   Uma tarde sem pé, nem cabeça
   Mesmo por que as tardes
   Não têm pés, nem cabeças
   Só ná cabeça dos poetas

   Mas, como eu ia dizendo:
   Não tava sol, nem chovendo
   Eu só vendo, minha cabeça
   Rodar
   Dava voltas na sala
   Saía de casa
   Ia no bar...
   Mas não saía da minha cabeça
   A vontade de dizer:
   Meu Deus
   Será que ainda terei nas mãos
   Aquelas mãos
   Que tanto carinho me fizeram?

   Mas dizer pra quem?
   Disse pro meu blog
   Aí...

   S. Paulo, 20/10/2007
   cordeiro1110@hotmail.com
CORDEIRO de ITIÚBA
Enviado por CORDEIRO de ITIÚBA em 20/10/2007
Reeditado em 08/04/2012
Código do texto: T702032
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
CORDEIRO de ITIÚBA
São Paulo - São Paulo - Brasil, 59 anos
546 textos (14929 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 03:36)
CORDEIRO de ITIÚBA