Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
ACIDENTE NA ESTRADA

                                                              À H.P.


Estampido, ferros, gritos... Ferido grave,
em silvos de sirene me transporto.
Sigo deitado. Devo estar já morto.
Corre-me o corpo um arrepio suave.

Demónios brancos, roucos, nariz torto,
dançam à minha volta, num conclave.
Discutem-me o destino, qual a nave,
qual o rumo a tomar e qual o porto.

Eis que tu transpareces no negrume,
anjo de rosto cúpreo, olhos de lume,
que a neblina afugenta e o sol descerra.

Retomo a vida preso à tua mão,
que me aperta e conduz. E sinto então
um beijo ardente com sabor a terra.
CARLOS DOMINGOS
Enviado por CARLOS DOMINGOS em 11/11/2005
Código do texto: T70279
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
CARLOS DOMINGOS
Portugal
80 textos (21286 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 17:47)
CARLOS DOMINGOS