Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

cavalheiro errante

CAVALHEIRO ERRANTE
NA ESTRADA POEIRENTA
BEIJA O ESPECTRO DA MORTE
DE FACE MACILENTA

ERGUE A ESPADA BANHADA
EM SANGUE INOCENTE
CORTA O AR E TRAZ TERROR
EM OLHAR DEMENTE

DE NADA ADIANTA A SÚPLICA
A ECOAR NO CÉU
É A MÃO DA JUSTIÇA
A CASTIGAR O RÉU

FOI UM DURO GOLPE AFINAL
QUE EXTINGUIU TODO O MAL
E UM NOBRE CORAÇÃO VALENTE
FINALMENTE SE RENDE
AO AVISTAR NO CAMINHO
UM PEQUENINO SOZINHO
QUE EM LÁGRIMAS LHE PEDE
ENTERRAR AO CORPO DO PAI

QUEM TE IMPOS PEQUENINO
UM DESTINO TÃO CRUEL?
FOI UM CAVALHEIRO ERRANTE
MONTADO EM NEGRO CORCEL
fabiano muniz
Enviado por fabiano muniz em 11/11/2005
Código do texto: T70336
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
fabiano muniz
Santos - São Paulo - Brasil, 41 anos
44 textos (7437 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 15:58)
fabiano muniz