Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Menina de Olhos Escurinhos!



Branquinha, que chamo  “Preta”.
Minha flor no meio do “matagar”
Ela é assim!

Pra dançar não leva jeito
Mas sorri tão largamente
Dentes tortos, mas com aparelhos da jeito.

E aquele olhar
São olhos escurinhos...com um brilho sem igual
Reluz e não tem jeito!

Suas mãos pequenas e brancas
Hoje de esmaltes lilás
São mais lindas que todas e não as vejo fazendo mal!
Mesmo que sendo um pouco mau...
Os bons sofrem mais!

Reconheço de longe pelos longos cabelos
Escuros como seu olhar
E seu jeito amolecado; chega a ser
Pura delicadeza!

Mas me basta olhar nos seus olhos escurinhos
E já sei, se tem febre, se tem dor!
Ainda que ela nem o perceba.

Mas é tão bom quando ouço a voz
Diferente no meio de casa
Sua boca carnuda e rosada

Mas é tão diferente
Quando a minha face beija!
Mesmo que no momento seguinte
Ela berre, ela faça bico, esbraveje!



Poema que eu fiz pra minha filha Giorgia, pra que um dia ela leia e veja que eu jamais a esqueci. Por que sempre amei e a olhei com a ternura de quem vê uma flor desabrochar.De todo o meu coração pra minha filha de 10 anos de idade: Giorgia Rangel Silva.
Cristhina Rangel
Enviado por Cristhina Rangel em 22/10/2007
Código do texto: T704288
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cristhina Rangel
São Paulo - São Paulo - Brasil, 47 anos
1085 textos (27834 leituras)
19 áudios (660 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 13:14)
Cristhina Rangel