Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O meu fado ...

Lutem vidas pelo meu destino,
que de há muito ... já me foi marcado,
trago a sina desde pequenino,
que o meu destino ... está no fado.

É nos sons desse trinar tão triste,
que elevo esta bela fantasia...
Numa voz modulada resiste,
a chama desse amor, que eu queria.

Morre esse fado na minha dor;
Grito que eu sinto na garganta...
Foi o despedaçar do amor,
nessa canção ... que agora canta.

Foi destino meu ... o acabar,
nesse fado belo que cantou...
Quedo triste a ouvir e sonhar,
porque minha guitarra ... calou.

Esses acordes ... minha desgraça,
eram agudos no seu trinar...
Por essa viela triste ... já passa
e nunca mais para mim quis olhar.

Perdeu-se meu fado na Ribeira,
minha guitarra na Madragoa...
E assim pela cidade inteira,
criou-se o silencio ... em Lisboa.

António Zumaia

Portugal
António Zumaia
Enviado por António Zumaia em 13/11/2005
Código do texto: T70903
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
António Zumaia
Portugal
320 textos (20399 leituras)
71 áudios (5404 audições)
5 e-livros (1754 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 18:47)
António Zumaia