Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SEM PALAVRAS

[Poema a quatro mãos: Fernando Tanajura e Sal]

Eu tão prosa... e tu tão poesia
Murmuras orgias de cantos
a soltar o poema com intrigante magia —
e tu ainda acabas me descobrindo poeta!...

Te adoro, querido. Não fujas de mim
que estou sempre pronta para seguir tuas vias

Hum... eu fico a pensar sem palavras
por onde andam as saudades tardias...

Dá-me o caminho que me leve onde estão
Preciso de chão de clamor de estrelas
Minha fome precisa de pão!...
Não mos negue, me entregue
Sal
Enviado por Sal em 13/11/2005
Código do texto: T71011
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sal
Marília - São Paulo - Brasil, 78 anos
507 textos (44787 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 12:56)
Sal