Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Suas Cartas

Joga as cartas
Torce para que sejam boas
Se forem ruim
A noite acaba do mesmo jeito
Num cigarro encobrindo com fumaça toda a melancolia
Estampada na sua cara
Ou na dos que lamentaram pelas cartas boas
Que importa se já sabiam do baralho marcado
Se o que se joga é a própria vida
O destino abre as cartas
Uma a uma
Numa mesa suja
Onde as prostitutas deleitam prazeres sórdidos
E os marginais espreitam como abutres o dinheiro pútrido
Que se paga por um pouco mais de melancolia
Pelo risco da sorte
Pelo próximo cigarro
Pois tu és rei, como o destino
és dama, como as prostitutas
és coringa como os marginais
e sua vida não é menos suja que a mesa
onde você se vende.

[rh]
Ricardo Henrique
Enviado por Ricardo Henrique em 26/10/2007
Código do texto: T710285
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ricardo Henrique
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 34 anos
137 textos (14493 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 20:54)
Ricardo Henrique