Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
PALAVRAS CRUZADAS


Banco de jardim,
o Sol sentado ao lado,
num quadrado
me inscrevo.
Não sei se bebo, se escrevo
nem se esqueço o que devo.

Claridade com três letras -- SOL.
(A mão preenche espaços à deriva).
Entre o céu e o mar, ao longe, perspectiva
inacessível -- HORIZONTE.
Não sei se é descortesia
a montanha ser MONTE.

Num gesto um pouco brando
levanto-me e desando
ATÉ (preposição)
ao próximo café (três letras) -- BAR.

Sentado à mesa, aguardo
-- seis letras a desafiar
ESPERO.
Mais duas letras a preencher. Não quero!
Mas fica a impaciência: agora -- JÁ.
Contracção, prefixo de negação,
PERMANECE o que não esquece.
Caminhe -- VÁ.
Campo de cereais, cinco letras -- SEARA.
Dividiu -- APARTOU.

Que DOR, AMOR, paixão, arara -- ARA,
SE, condição; alternativa -- OU.

ALAR o desespero, ASAR esta vontade
de tombar (quatro letras) até o mais profundo
só com três letras -- IMO (o mais imundo).

Teimo -- RESISTO.
H
O
M
E
M na vertical.

Mas, afinal
porquê tudo isto?
Este não estar à espera de ninguém,
este não desejar o que se tem,
este abismo, este MAR
que nem sequer tem náufragos
a boiar...

E muitas coisas mais -- ETC.

TÉDIO -- bocejo universal com cinco letras.
CARLOS DOMINGOS
Enviado por CARLOS DOMINGOS em 13/11/2005
Código do texto: T71030
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
CARLOS DOMINGOS
Portugal
80 textos (21283 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 09:04)
CARLOS DOMINGOS