Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MAL AMAR

Sua destruição me afoga,
é gradual
Primeiro consome as bordas
arranha a casa, quebra a porta
enjaula a voz, perfura o peito
arrebenta a sacada, arranca as flores
atea fogo...
e sofre
Sofre com o cheiro de queimado.

Depois, negando a força da sua mão,
rega com a chuva do pranto
minhas dores
cuida das queimaduras com um sorriso
beija as cicatrizes com o lado bom do coração
recupera o terreno, salva minhas raizes
e, ao me ver brotar
e respirar a luz do Sol preciso,
reinicia o processo de destruição.
E, ainda assim, me diz que tem amor,
que não me quer mal, "não!".

Como você sabe o que é amor,
se sabe amar?
Quem me garante
que o que você me dá
é céu aberto e visão do mar?
Que é tudo o que você tem
e o que pode me ofertar?
Quem me garante
que posso acatar o que você me diz?
Quem me garante
que depois da ruína
poderemos ser?...
poderei ser ao lado seu um ser feliz?


D.V.
14/04/96

Copyright © 2005 Dulce Valverde
All Rights Reserved
DULCE VALVERDE
Enviado por DULCE VALVERDE em 26/10/2007
Código do texto: T710351
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e link para o site " http://recantodasletras.uol.com.br/autor_textos.php?id=6199 "). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
DULCE VALVERDE
Estados Unidos, 47 anos
394 textos (10974 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 23:36)
DULCE VALVERDE