Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Deixe-me ser aquele que quero ser

Deixe-me ser aquele que quero ser
Me ensines a lutar, não a temer
O que importa não é competir, e sim, vencer.

   Deixe-me seguir o caminho que eu traço
   Deixe-me seguir, pois sei o que faço
   Não me reprimas, não me desfaço.

      Hei de viver, de pensar, de escrever
      Hei de fazer o que quero fazer
      Se quero ser poeta, poeta sempre vou ser.

Dei-xe me viver em razão da minha vida
Mesmo que eu não me acostume com tua partida
Já não quero mais curar a minha ferida.

   Deixe-me amar, mesmo sem ser amado
   Deixe que eu sofra em meu canto, calado
   Fique comigo, mas tome cuidado!

      Deixe que eu sei da minh'alma pura
      Sei muito bem da minha mente obscura
      Minha tristeza me diz:"Maldição não tem cura!"


Júnior Leal
Enviado por Júnior Leal em 20/03/2005
Código do texto: T7108

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Júnior Leal
Lagoa Santa - Minas Gerais - Brasil, 31 anos
958 textos (30823 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 20:19)
Júnior Leal