Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NAU FANTASMA

daqui eu escuto a miséria dos outros portos
sussurros parasitando os desamores trágicos
beijos separados pela força das calamidades
revoltas no abismo dos monstros que somos.
infelizes almas vagando na superfície da noite,
quem dera fossemos eu e você os sofredores,
a escuridão comandaria esta nau sem destino
mas a aflição da castidade e todo este toque nulo
faz juntar-se a nós os desesperados e banidos,
os que deixaram a casa para ir contra o mundo,
os que amaram só, perdendo a bússola no peito,
os que vomitam solidão e escondem entre as mãos!
arrastamos um cortejo solene pela via aonde vamos
prisioneiros em cavernas, esquecidos submersos...
nada temos além da maldição que nos resta agora:
alguém sentiu amor e quando morreu, herdamos!
betina moraes
Enviado por betina moraes em 27/10/2007
Código do texto: T712045

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
betina moraes
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 48 anos
391 textos (3640 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 23:34)
betina moraes