Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mais um risco no calendário

Mais um risco no calendário

No meio da aridez de ideias,
De falsos palpites e de vidas desencontradas,
Olho a estrada sem acção,
Tanto faz, ir a direiro ou contra-a-mão,
No fundo a estrada podia acabar já ali,
E às vezes o peço como benção, tou cansado de seguir,
Outras vezes podia encurtar o destino,
Fazer algo mais simples já que se vai sozinho,
Outras vezes desfaleço sem vontade de olhar o mundo,
A quem também pouco importa se estou no cimo ou no fundo.

Hoje amanheceu o dia com as palavras longínquas de algum conforto,
Um alerta, para me manter hirto e não abandonar o posto ,
Uma mensagem diluída no meu emaranhado de pensamentos,
Que sem glória, não tenho nem coragem a quem me apresento,
Fiquei sem nada, talvez sem o resto do muito que me faltava,
E não vislumbro saída do labirinto,
Nem nas palavras, nem no sorriso com que vos minto!

Nenúfar  14/10/2007
Nenúfar
Enviado por Nenúfar em 27/10/2007
Código do texto: T712584

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nenúfar
Portugal, 53 anos
532 textos (29244 leituras)
193 áudios (16900 audições)
9 e-livros (226 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 22:33)
Nenúfar