Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto XXVII

Tuas belas mãos, meigas que só
Beleza de Deus(?), teu rosto é pecado
Teus lábios carnudos, teu olho molhado
Me passa por um instante, fazer o pior.

Tuas coxas carnudas, o teu cabelo
Caindo sobre os ombros como um manto
Viajo e em teu corpo e logo me encanto
Minha vontade é de um dia tê-lo.

Mas, maldição! Não posso acreditar!
Em meio em teus seios,
que fazes com isto?

Desgraça! Até, já vou me retirar
Que sofra em teu leito
Com este maldito crucifixo!
Júnior Leal
Enviado por Júnior Leal em 20/03/2005
Reeditado em 30/03/2005
Código do texto: T7127

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Júnior Leal
Lagoa Santa - Minas Gerais - Brasil, 31 anos
958 textos (30750 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 30/09/16 18:58)
Júnior Leal