Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

OLHA A TARDE QUE EXPIRA


Olha a tarde que expira,
O sol no horizonte suspira,
Cansado ele se retira
Para a lua surgir esplendorosa,
Espargindo sua luz que desmaia
Nas ondas da Ponta da Praia.

A noite de estrelas se fantasia.
No ar o som da Ave Maria,
Vindo da capela defronte ao mar
Convida os passantes a orar,
E na areia, com véus de cambraia,
Bailam as ondas da Ponta da Praia.

Sentados num banco sob o fraco lume,
Namorados desfiam os seus queixumes,
Mas o arrebol deixa-lhes os olhos brilhantes,
A emoção aquece as mãos desses amantes,
E as bocas são duas rosas lascivas
Depositadas no altar do beijo altivas.

E dos olhos da noite cai o orvalho,
Diamante pendente num galho
Do velho chapéu-de-sol,
E indagando quer saber:
Quem faz esta magia nascer
Quando o sol no horizonte desmaia
No mar da Ponta da Praia?

27/10/07.
Maria Hilda de Jesus Alão
Enviado por Maria Hilda de Jesus Alão em 27/10/2007
Código do texto: T712881

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Hilda de Jesus Alão
Santos - São Paulo - Brasil
848 textos (367063 leituras)
19 áudios (10708 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 00:20)
Maria Hilda de Jesus Alão