Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0197 - Se faltar carinho, volte...



Estrelas são janelas do céu, este é meu reino,
muitos olhares se perdem à procura,
temo algumas cores que me ferem os olhos,
meu sono é leve, fico à espera, não d'outro amor,
abro as portas, ligo as luzes, a música não deixo parar,
fica o desejo do beijo, pouco importa a cor do batom.

Em meus braços falta o corpo no entremeio,
os olhos não brilham mais na lembrança,
a voz esqueceu as frases que devem sussurrar,
a água do banho está fria para um só corpo,
deixei derramar seu perfume, pequenas gotas de você,
ao lado uma escova com fios soltos, como nós.

Teimo em não ser a lembrança, mas a presença,
corro entre meus e seus sentimentos,
alguns carinhos não fazem eco dentro da pele,
os lábios esboçam pequenas vontades absurdas,
no peito batidas fortes refletem em todo o corpo,
a língua parece estar solta na boca, dentro da sua boca.

O perfume de seus cabelos impregnou entre meus dedos,
em um ir e vir com os olhos semi-abertos,
desenho na sua pele caminhos, alguns ainda inexplorados,
tenho partes guardadas dentro do seu corpo,
na troca nos agitamos, líquidos, gozos e amor,
nunca é noite, nunca é dia, em nossa cama apenas paixão.

Deixe que seja seu abrigo, seguro ou não, apenas eu,
serei o leito, a coberta, o homem que cuida,
quando as portas se abrirem seremos amantes, nada eternos,
podemos ir a um sol de cada vez, a uma lua a cada noite,
somos as palavras de amor que nunca foram escritas,
se faltar a voz, olhe ao lado, se faltar carinho, volte...

30/03/2005
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 20/03/2005
Código do texto: T7155
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116052 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/09/16 16:06)
Caio Lucas