Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0202 - Profecias



Posso ser profeta dos teus desejos,
os reflexos dos teus músculos,
a contração do teu prazer,
o líqüido que lava teu tesão.

Podes ser o corpo que enlouquece o meu,
tuas fendas aquecidas, meus esconderijos,
a rima dos meus movimentos,
o sangue que lateja a ponta do sexo.

Nossos suores são vidas que vão e vêm,
como o sol que se põe e volta,
és feiticeira de minhas profecias,
voltaremos aos mesmos braços toda lua.

Podemos querer mais 24 horas de felicidade,
cada pedaço que pudermos saborear do prazer,
as juras, mesmo mentirosas e sem fundamentos,
o gozo que nos movem até a próxima profecia.

02/04/2005
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 20/03/2005
Código do texto: T7160
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116068 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 29/09/16 17:24)
Caio Lucas