Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Kafka

Me sinto neto de Kafka
ou filho de Gregor Samsa
estranho e inexplicável
vulnerável em mim mesmo.
Quem sou eu?
Me construo por Caetano e por ele glorifico minha fraqueza
diante do meu passado e alegria
que no caminho do tempo eu deixei cair

Sabendo do risco e me acorvadando por isso, não sou nada
nem pra mim nem pra ninguém.

Vaso chinês em casa moderna
Disco velho. Roupa rasgada.

Na cama negra, rolo a noite inteira de angústia e dor.
Bebo uma coca e tudo bem.

Me olho no espelho e vejo dois olhos, pobres e miúdos,
perdidos numa ciranda de perguntas...
Já sei as respostas...
mas corro porque sei que não posso enfrenta-las!

E assim me perco em Kafka.
Como num sonho estranho, agradeço a minha metamorfose odiosa.
Valdson Tolentino Filho
Enviado por Valdson Tolentino Filho em 14/11/2005
Código do texto: T71634
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Valdson Tolentino Filho
Cristalina - Goiás - Brasil, 35 anos
89 textos (3930 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 10:20)
Valdson Tolentino Filho