Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DENTRO DA MELANCOLIA

Acordei mesmo sem querer despertar.
Dóem dores dentro e fora: braços e pernas,
cabeça e coração. Difícil andar e respirar.
Moleza no corpo, pior que ter preguiça.
Não quero ver, ouvir, falar.
Quero janelas e portas fechadas,
sem sol nem ar.
Nos olhos aflora uma lágrima pra quebrar a monotonia
e lembrar que estou viva.

Nenhuma alegria? Sim,
uma enorme alegria
dentro desta tristeza indefinida:
no olhar apaixonado do meu cão,
inseparável companheiro,
nos pássaros que voam e pousam,
ciscando a comida das bandejas,
e no viço contente das flores coloridas
por entre a eterna doação do verde.
Sal
Enviado por Sal em 15/11/2005
Código do texto: T71777
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sal
Marília - São Paulo - Brasil, 78 anos
507 textos (44785 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 20:21)
Sal