Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FINAL

Somos dois seres perambulando
Por essa estrada horrenda e incerta:
Tu vais a sós co’a alma chorando,
Eu vou sozinho co’a minha deserta.

Talvez um dia esses nossos caminhos
Irão se cruzar, muito além talvez,
E tu chorarás a velhice que fez
Perder-te no tempo tão de mansinho.

Eu chorarei os sonhos perdidos,
Os risos de outrora, então diluidos,
Na névoa pesada que vai me restar.

Co’as cabeças já brancas, seremos os mesmos,
Seguindo, sozinhos, sem rumo, a esmo,
E sabendo que a vida está quase a findar.
mreno
Enviado por mreno em 20/03/2005
Código do texto: T7188
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
mreno
Itajubá - Minas Gerais - Brasil
37 textos (1813 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/09/16 02:20)