Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

COMPREENSÍVEL

Eu amava a tua carne,
Mas, também a tua alma
Que não me compreendeu...

Eu amava o teu corpo de menina,
Todos os teus perfumes,
O teu modo de andar,
De falar,
De sorrir,
De pentear os cabelos...
Eu amava arrepiar os teus pelos
Despentear os teus cabelos,
Cheirar todo o teu perfume
E sentir o meu traço misturado ao teu
E a tua pele alva como se fosse a minha
Pelo menos por um instante,
Aquele instante que me lembra que
Eu amava a tua carne
E também a tua alma
Que não me compreendeu...

Menina, o corpo não era tudo...
Nem eu era só o teu namorado,
Eu a amava além dos teus sentidos.
Atrás da tua pele alva estava a tua alma
Tão alva quanto, mas, tu não a percebia
E a via sempre como algo a esconder de mim...

Menina, a minha alma tem asas fortes e me protege,
Em que pese o peso do corpo ela o arrasta para longe, bem longe,
Até que parou de chorar a ausência do teu...

Hoje eu sei que elas andaram conversando por aí,
Cicatrizando feridas, cochichando nos nossos ouvidos
A palavra perdão – Menina, as nossas almas se protegem...
Chico Steffanello
Enviado por Chico Steffanello em 02/11/2007
Código do texto: T720713

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Chico Steffanello
Sinop - Mato Grosso - Brasil, 59 anos
245 textos (25839 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 13:51)
Chico Steffanello