Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NA JUSTA MEDIDA.

Eu a trago acordada no meu sono,
como a deixo dormir na minha insônia,
dou meu trono ao poder de seus caprichos
e me deixo reinar sem contra-senso...
Faço preces à sua contingência,
ofereço a minh´alma em oblação,
já lhe fiz referência do endereço
desta minha emoção escravizada...
Devo até confessar que a tornei brõnquio,
que não sei respirar sem seu frescor,
sua cor me devolve a luz dos olhos...
Você tem a extensão do que preciso;
se voltar ou seguir me perderei
do sorriso que faz manter a vida...
Demétrio Sena
Enviado por Demétrio Sena em 03/11/2007
Código do texto: T722072
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Demétrio Sena
Magé - Rio de Janeiro - Brasil, 56 anos
3052 textos (61815 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 17:15)
Demétrio Sena