Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desprezo

Paixão que nasceu pura
Mergulhou na indiferente
Boca tua, que de repente
Com palavras me tortura.

Lábios meus tristemente
Inda assim apenas murmura,
Poesias de amor e doçura
Declamadas a ti brandamente.

Porque mulher o teu nome
É dor no peito que consome
As esperanças da longa espera,

O teu amargo e vil desprezo
Na angústia me deixou preso
E matou em mim a primavera.
Jeff Condol
Enviado por Jeff Condol em 03/11/2007
Código do texto: T722150
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jeff Condol
New York - New York - Estados Unidos
802 textos (112119 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 02:29)
Jeff Condol