Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Queixa

Pesada noite, que vens me incomodar,

Trazes entrelaçada a ti

Uma tristeza de amargar,

É que volto para casa,

Simplesmente casa, de tijolos e cimento,

Os quais compactuam contigo na frieza,

Que me fazem sentir

Ao perceber a ausência de meu bem.

Sei que lá, onde fizemos juras de amor,

Terei de ocupar os lugares

Que foram meus e dela

Ela, surgida como estrela cadente,

Numa noite quente.

Ah!

Todas as noites eram quentes!

Sua partida foi lenta,

Mas duradoura tem sido tamanha dor

Dor que me faz compreender o poeta

(Apesar de lidos e relidos seus versos outrora)

Por tudo isso, Pesada Noite,

Apieda-te de mim e trazes de volta minha estrela cadente

E não permita, Deus, que eu morra

Antes que ela volte para cá.


José Augusto G. de Almeida em: http://amoraspalavras.zip.net
José Augusto
Enviado por José Augusto em 04/11/2007
Código do texto: T723162
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Augusto
São Paulo - São Paulo - Brasil, 43 anos
38 textos (1144 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 16:24)
José Augusto