Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pós-morte

Devolvo o ar que respiras
Demovo a minha fortaleza
Remendo toda as camisolas abertas
Recolhendo a dor da saudade
Limo-te as coisas que ficaram por fazer,
As tuas arestas,
Corrijo-te os erros cometidos
Rezo contigo e por ti.
Trago estrelas do céu
Dou água a todas as plantas secas
Partilho-te os meus jardins
As rosas vivas hoje sem sentinela.
Percorro a tua voz
Respiração boca a boca
Ergo-te a alma
Desperto-te do leito da morte
Erguendo-te dessa caixa vazia e fria,
E num só suspiro levo-te aos anjos
Para que estes te embalem de novo
E te tragam de volta à terra
Com os mesmos olhos,
Mesmo sendo como criança.
Joana Sousa Freitas
Enviado por Joana Sousa Freitas em 16/11/2005
Código do texto: T72358
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Joana Sousa Freitas
Portugal, 40 anos
118 textos (7239 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 00:55)
Joana Sousa Freitas