Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema Pra Espantar Necessidade (ou A Cura Para Aquela Doença)

"É preciso menos amar para se escrever,
muito amor é doença
e, doente, não há poeta que conjugue

um verbo, um adjetivo,
um abraço sequer.

Dos dois, poema ou poeta,
à um apenas pertence a cena:
ao outro cabe o esquecimento
e o esquecer

e um quinhão do alívio
de guardar a paixão na palavra.

Mas se o poeta ama
e o faz sem limites,
dele a poesia escapa,
ela não é assim,
não se entrega...

... o poema tem medo da paixão do poeta.

É preciso não precisar,
já que o que importa é o querer;

há de bastar a vontade
(e não a necessidade)
pra fazer brotar o romance

que o poema vem de enfiada,
chega junto
e bebe da felicidade ingênua

de ser exatamente aquilo que deve ser quando as coisas vierem a acontecer!"
Diego Filipe Araujo Alcântara
Enviado por Diego Filipe Araujo Alcântara em 06/11/2007
Código do texto: T725214

Áudio
Poema Pra Espantar Necessidade (ou A Cura...) - Diego Filipe Araujo Alcântara
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Diego Filipe Araujo Alcântara
Camanducaia - Minas Gerais - Brasil, 31 anos
152 textos (7404 leituras)
7 áudios (2206 audições)
1 e-livros (167 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 23:32)
Diego Filipe Araujo Alcântara