Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DA ÚLTIMA HORA DO DIA

                                         do dia,
                                  da vida, as doze
                          horas, a rotina, formam um c
                     írculo cujo centro - o tempo -, cova
                  rde, corre de si mesmo (sombra); e no en
                tanto, sísifo, retorna, em desespero redimido,
               ao abismo do instante. E assim a hora, que ja
             mais se esgota; chamemo-la de presente - de re
             pente --, de demora, de sempterno e maldito ag
             ora, em estético-tácito, poético-teciturno tic-ta
               co-o na parede, relógio moribundo, você e se
                 us ponteiros, que apontam apenas a direçã
                     o da inevitável e incontornável, inelimi
                         nável e inexlicável, inexpugnável
                              e infatigável danação da
                                       última hora
Vital Romero
Enviado por Vital Romero em 06/11/2007
Código do texto: T725853

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vital Romero
Santos - São Paulo - Brasil, 37 anos
41 textos (510 leituras)
1 e-livros (8343 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 17:48)
Vital Romero