Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desafinado

        Edson Gonçalves Ferreira

Sou um poeta desafinado
Meu canto é tão romântico que não bate
Não bate com a desesperança da moçada
Não sei beber para esquecer
Não sei esquecer que, dentro de nós, mora um Deus
Um Deus que  se fez menino e, portanto, tem sede de amor....

Sou um poeta desafinado
Meus versos são tão sinceros
Que são escritos com a sangue das minhas veias
Que, esticando feito cordas de violino, soltam um cântico pungente
Por causa dos nossos irmãos esquecidos...

Sou um poeta desafinado
Porque não escolho o que canto
Só canto porque preciso cantar
E não me importo se minha canção é flor ou espada
Tanto faz, só quero que ela fira as pessoas com a vida
Porque sem canção a vida nada vale nada!
edson gonçalves ferreira
Enviado por edson gonçalves ferreira em 06/11/2007
Código do texto: T725854
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
edson gonçalves ferreira
Divinópolis - Minas Gerais - Brasil
1160 textos (135529 leituras)
141 áudios (48643 audições)
5 e-livros (699 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 20:41)
edson gonçalves ferreira