Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DOENÇA CHAMADA AMOR!


Vou erodindo os espaços que
guardam lembranças suas!

Macadamizo todos eles correndo
o risco de facilitar o seu regresso ou
o definitivo abandono!

Mas prefiro assumir o risco
à viver neste interminável conflito de solidão,
povoada de estribilhos,
que não amparam o meu coração!

Vou carpindo nas entrelinhas o
que fora escrito assinalando lágrimas e
que desalojaram um amor que não era pérfido!

Colimo um rumo,
mas nenhum se me apresenta como alternativa fácil!

Entre o erodir e
o calcetar pedaços fecundos,
talvez fosse melhor curar essa macacoa
chamada amor!

©Balsa Melo
04.06.06
Cabedelo - PB
 
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Enviado por BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO) em 07/11/2007
Código do texto: T726837
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Uberaba - Minas Gerais - Brasil
3010 textos (87743 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 05:36)
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)