Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

UM DIA INVARIAVELMENTE VARIÁVEL!


INVARIAVELMENTE OUTRO DIA!

O GIRAR DO MUNDO,
AS HORAS QUE PASSAM,
O ANDAR SEM PASSOS DENTRO DE UM INFINITO ESPAÇO,
MUITOS TRAÇOS QUE TRAÇAM O DEFINIR DO QUE COMEÇA A SER INDEFINIDO,
AS ESTRELAS QUE PINTAM O CÉU,
A LUA QUE SE ESCONDE NOS MEUS DEDOS,
O SOL QUE SE RESSENTE SENDO ASTRO,
LONGAS BUSCAS DOS OLHOS!...

UM DIA!

TANTOS DIAS ENCOBERTOS DE NOITES!

NOITES PERDIDAS E ACHADAS NO
ESCONDERIJO DE MINHA ALMA!

ALMA QUE PALPITA UM RISO NO
SINGELO ARREPIO PROVOCADO PELO VENTO
QUE ADENTRA PELA JANELA !

LONGAS TORTURAS DE MEDO...

MEDO QUE GRITA SEM ANÚNCIO
DE TOMBO PORQUE OS TROPEÇOS
CAVALGAM EM CADA PASSO QUE
ME PROPULSA PARA O ENCONTRO...

DE UM NOVO TEMPO QUE SE RENOVA A
CADA MOMENTO!...

VARIAVELMENTE OUTRO DIA...

NADA SE REPETE,
NEM A DOR,
NEM O RISO,
NEM A SOLIDÃO,
NADA É IGUAL...
NEM A FEIÚRA E TAMPOUCO
A BELEZA QUE TEME SER ABSOLUTA!

OS PÁSSAROS FOGEM AO SEREM DESCOBERTOS NO LIMIAR DA MORTE!...

POR UM RISTE,
A ALTA TENSÃO DA VIDA NOS
PROVOCA O APRESSAR DOS PASSOS...

AMANHÃ DEVERÁ SER UM DIA,
NÃO OUSO DIZER QUE SOFRERÁ
AS MESMAS IMPRESSÕES,
MAS SERÁ UM NOVO OU UM
VELHO DIA!...

©Balsa Melo
11.06.06
Cabedelo - PB

 
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Enviado por BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO) em 07/11/2007
Código do texto: T726859
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Uberaba - Minas Gerais - Brasil
3010 textos (87765 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 07:10)
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)