Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
RASGANDO PÁGINAS DE UM GRANDE AMOR!
____________________________________________________


            Vou rasgar as minhas amarras porque elas são páginas!


Não vou desamarrar nada!



Não existem nós que me prendem!



Existem dores contidas nos versos transcritos e em tantas letras reunidas que desfazem do meu amor!



Vou queimar um número imenso de sensíveis fatos sem causar fumaça...



não posso aquecer o ambiente e tampouco poluí-lo!...



Mas preciso incinerar e você será o resultado disso!



Amarrarei as partículas dos seus suspiros para enfeitar as minhas noites sombrias e para sonorizar o meu cântico de sofrido ato,


mas me permitirei esquecer dessa forma um tanto ilegítima,

um tanto excêntrica embora eu já tenha, por dedicação à sua lembrança, me perdido neste decurso ilocável!


Vou rasgar de maneira que as partículas  dessa história não se reconstituam nem em pensamento...



E depois de juntar tantas exclamações sobre nossos encontros

que se configuraram no mais abrupto desencontro,

tentarei escrever com as estrelas um outro sentido que me possa causar o riso, que me faça crer que é possível ser feliz sem ter que rasgar

tantas páginas de uma vida!



©Balsa Melo


17.06.06


Cabedelo - PB

BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Enviado por BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO) em 07/11/2007
Código do texto: T726866
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Uberaba - Minas Gerais - Brasil
3010 textos (87171 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 17:35)
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)