Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A SUA IMPACIENTE SAUDADE!



Fiz manobra em meu peito e
assumo que tentei recuar,
mas fora tarde a iniciativa!

Não havia possibilidade para o retrocesso!

Era preciso consumir aquele sentimento
enquanto era possível, apenas, senti-lo!

Algumas coisas nos consomem a despeito de
querermos consumi-las!

Fora assim durante longas jornadas,
mas de resto ainda me resta pouco
a não ser a sua impaciente saudade!

©Balsa Melo
24.06.06
Belém - São Luis
 
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Enviado por BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO) em 07/11/2007
Código do texto: T726897
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Uberaba - Minas Gerais - Brasil
3010 textos (87721 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 02:29)
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)