Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TEMPERO

Desnovele a verdade que a mente complica,
simplifique o moinho dos bons sentimentos,
nosso tempo esticado chegou ao seu termo
sem achar tolerância para seus excessos...
Repensar o ciúme, ponderar o drama,
converter os arroubos em atos medidos,
conduzir seus enredos por outros caminhos
poderão reciclar o que resta em minh´alma...
Reconquiste-me agora, talvez a partir;
vancei minha parte, fiz mais do que pude
pra manter uma chama que por fim se apaga...
Desenrole o novelo, que flui a novela;
para sermos felizes, talvez para sempre,
só nos resta o tempero que tudo insinua...
Demétrio Sena
Enviado por Demétrio Sena em 07/11/2007
Código do texto: T727123
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Demétrio Sena
Magé - Rio de Janeiro - Brasil, 56 anos
3110 textos (62593 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 21:19)
Demétrio Sena