Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MENSAGEM AO POETA JOVEM

Não sou lá de muitas palavras!
Também não sou de figurar línguas às avessas.
Quem hoje me diz:-“ Seu Rodrigo”!
Decerto desconhece:
não sou o mesmo!

Palmas
a todo o pano,
que trança a lança,
dos dias teus.

Salve, todo o álcool,
mordendo o fígado,
sugando à nuca,
nos dias meus!

Pois quando me dei por vencido,
nasci “bombando” em sinucões,
no Rio.

Então em viagem,
liguei meu “lap”..
Te li,
chegando em Marrakesh.
Debrucei alegre.
Corri mais que lebre.
Num sobressalto,
retomei à febre.

Por obséquio,
desculpe-me inchar teu tempo,
com dos meus
mais obsoletos vocábulos.

Ora,obrigado,
teu verso.
tua prosa.

Jovens como tu,
e "meio-novos" como eu,
dependemos destas palavras,
que inflamam liberdades,
como se soltam ao vento,
a sordidez de um velho tempo.

Tempo antigo
- doutras mensagens secretas -
Ver-te-ei em tons de rosa.
Rosa em pétalas...
RODRIGO PINTO
Enviado por RODRIGO PINTO em 07/11/2007
Reeditado em 07/11/2007
Código do texto: T727262
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
RODRIGO PINTO
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 99 anos
323 textos (19458 leituras)
2 e-livros (918 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 06:19)
RODRIGO PINTO