Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Garimpeiro

um coração de celofane
uma rosa com celulite
uma palavra com arrebite
uma rima fora de hora

      volta e meia
      dá na moça uma vontade de casar
      depois esquece
      que já é hora do bonde passar

há muitos murmúrios
na rua sem pressa
onde o poeta procura ouro

na vastidão das verdes matas
foi um samba que passou
o eterno sentido da vida
não foi revelado para a vítima

desabou a tempestade
            esta tarde
o poeta que era de açúcar
            não dissolveu

porém ficou na esquina
esperando passar a menina
que nunca mais passou

mas o doce perfume da espera
jamais o abandonou
Paulo Luna
Enviado por Paulo Luna em 08/11/2007
Código do texto: T729361
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paulo Luna
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
116 textos (40790 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 17:41)
Paulo Luna

Site do Escritor