Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A PEDRA FRIA


Na pedra fria, a noite tem o frio

sem fim de um céu de estrelas apagadas.

A dor que quer doer-me silencio

nas dobras das angústias e dos nadas.

 

Cativo das entranhas do vazio,

nem ais e nem ausências suspiradas...

Apenas, nesta pedra fria, o frio

da noite só, de estrelas apagadas.

 

Sossego inanimado em desafio

âs horas já inúteis e paradas,

por mais que insista o vago rodopio

mecânico de angústias e de nadas.

 

Na pedra fria, ausente o arrepio

que desconforta a noite que tem frio...

 

 

 

14 de Novembro de 2005.

Viana do Alentejo * Évora * Portugal
José Augusto de Carvalho
Enviado por José Augusto de Carvalho em 17/11/2005
Código do texto: T72987
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Augusto de Carvalho
Portugal, 79 anos
182 textos (7605 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 12:43)
José Augusto de Carvalho