Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

UMA PRAÇA VAZIA


Uma praça vazia – CROL- rep




Na noite avançada, uma praça vazia,
as chuvas se foram, ficando, no entanto,
uma luz muita fraca, que já  não alumia.

Luz de cor branca não consegue vencer
o escuro da  noite,  já bastante  avançada,
enquanto sombras de pessoas que passam,
apenas se  mostram, quando se  deixam ver.

No meio da praça, o banco vazio
E  ficara  assim  por horas  a fio.
Ninguém para sentar e repousar,
somente a neblina ousara deitar.

E a luz, que  branca já se fizera,
tentava apenas a noite espantar.
E  os  raios que dela emanavam
mal conseguiam clarear o lugar.

A chuva  que caíra foi-se depressa,
o molhado, no entanto, sem pressa ficara
esperando  a passagem  da  noite  tardia,
enquanto se  espera o sol de um novo dia.



05/12/04-VEM-


Vanderleis Maia
Enviado por Vanderleis Maia em 10/11/2007
Reeditado em 05/03/2009
Código do texto: T731115
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vanderleis Maia
Imperatriz - Maranhão - Brasil
1412 textos (111944 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 10:34)
Vanderleis Maia