Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ambulatório

E porque a fila anda
a dor muda de lugar.
Vê-se dolorido esgar
nesta disforme ciranda.

Alguns sonham com chás do Oriente
que lhes dê a cura permanente,
ou, apenas, um tempo mais leniente.
Contudo, nada pedem. Pensam ser insolente.

Todos dizem: a dor é rito de passagem.
Tenha paciência, haverá uma nova miragem.
Aumente-se a dosagem.

Os crentes beijam todas as imagens;
os crédulos tomam quaisquer beberagens.
Outros, acham-se clandestinos nessas viagens.

E a fila anda. Geométrica reta de gente . . .
Fabio Renato Villela
Enviado por Fabio Renato Villela em 10/11/2007
Reeditado em 12/11/2007
Código do texto: T731301
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site "www.recantodasletras.com.br"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Fabio Renato Villela
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 60 anos
1758 textos (374605 leituras)
1 áudios (34 audições)
4 e-livros (4618 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 16:53)
Fabio Renato Villela

Site do Escritor