Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Mártir

Em uma noite fria
Senti no tosto uma gota de orvalho.
Correu gelando minha seca face,
E pela imensidão de meu rosto
Perdeu-se, sem saber para onde ia.

Em um cume nebuloso
Ouvi um grito desesperado.
Pedindo ajuda,
Sem saber para quem,
Sem saber porque.

Na morada dos deuses,
Meu nome nem sei,
Seria Hércules, Aquiles,
Ainda a pouco era apenas uma estrela,
Uma imensa tocha antes do mergulho.

A lua cheia e todo o céu nervoso,
Agora vem à tona sua ira,
E todas as formas da natureza,
Mostravam a grandeza do ser.
O “Homem”.

No momento em que a lua ia se elevando,
E em que o pranto formava a imagem do homem,
E você deseja saber se há algo que possa acalma-lo outra vez.
Agora vem à tona sua ira...
O “Homem”.

E o grito se cala,
Parece que como na vida real,
Tudo se encaixa,
Para formar o mais perfeito destino.

Tudo cessou.
Nem um grito mais se ouve.
O mártir se foi,
Ficando apenas o teu nome:
“JESUS CRISTO”.
Euzebio Alves
Enviado por Euzebio Alves em 18/11/2005
Reeditado em 26/08/2007
Código do texto: T73134
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Euzebio Alves
Goianira - Goiás - Brasil, 31 anos
35 textos (2841 leituras)
1 áudios (296 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 18:30)
Euzebio Alves