Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pausa

Hoje eu queria escrever vagarosamente,
Começaria te dando as asas de uma águia,
Escreveria sobre imaginação e mente...
Sobre coisas que não são vividas,
E te faria voar numa tempestade,
Mostrando-te a sobriedade,
Que reside além-céu... Acima de tudo...
E te faria escutar...
O sol... Contínuo e absoluto...
Pronunciando o silêncio e a paz...
Que a brisa com o vento traz...
Nas disparidades das prosas,
Eu te arrancaria as asas e te faria rolar sobre as dunas,
Antecedidas por lampejos de brumas,
Eu te acordaria a noite... Fazendo-te ver uma estrela riscar...
Aquele firmamento que era seu... E você sorria ao observar...
E o tempo passaria...
Nessa pausa...
E quem saiba...
A poesia pudesse fazer...
O mais belo tecido dos sonhos...
Sem tempo...
Sem pausa...
Rascunho de Poeta
Enviado por Rascunho de Poeta em 10/11/2007
Reeditado em 10/11/2007
Código do texto: T731411

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rascunho de Poeta
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 35 anos
140 textos (7211 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 02:32)
Rascunho de Poeta