Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Latência

Não é assim tão de repente.
Mas é silenciosamente
que sinto o teu cheiro.
Tão próximo que parece
que esbarro em teus pêlos.
E tão desejado que se tocar
materializo-te em mim.
Sinto-o na suave música
que desperta meus instintos.
Na ponta da língua
onde guardo teu sabor.
Nos lábios onde
percorri com avidez
teu território em nudez.
E em minha pele
onde teu suor
penetrou
encharcando-me
de prazer.
Teu cheiro,
silenciosamente,
exala em mim...
Quente, doce, latente.
Dora Leal
Enviado por Dora Leal em 10/11/2007
Código do texto: T731996

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Dôra Leal). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Dora Leal
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
509 textos (25900 leituras)
1 e-livros (38 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 10:54)
Dora Leal