Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NO BERÇO DA NOITE

Densas trevas, no berço da noite...
Mentes diversas, diversões perversas, almas dispersas...
O mal transcende e ofusca os anjos que por aqui pousam.
O ar cheira a álcool, a erva, a pó...
À noite entre drogas, prostituição, homossexualismo e fome,
Com sua boca escancarada abocanha a vida, que por ela vaga...
Entre carrancas e carrões, entre culturas e jargões me perco enquanto me procuro... Me entrego ao abraço denso das trevas,
Buscando o sentindo do que estou sentindo, tentando adormecer as dores
E descobrindo o valor de uma luz, que me mostre o colorido das flores...
No berço da noite acordo pra uma realidade assustadora e controversa...
aí abraço meus versos, quase desisto da solidão.
Embora ainda não me tenha encontrado vou cantarolando o que me falta ou sobra,
E vou crescendo, sigo crescendo.
No sopro do vento de uma esquina em Cabo Frio me aqueço num braseiro de gente
e me chamusca a fome de viver intensamente, cada minuto de uma vida plena de sentidos e sentir...
Tentando cauterizar as feridas e as despedidas vejo a noite indo embora também...
 juntas tomamos uma saidera e descemos a rua cantarolando nossos desvê-los.
 Logo a noite estará de volta trazendo seu brilho...  no berço de nossa solidão.
 
                                                                                                  A.Laura.
Laura Duque
Enviado por Laura Duque em 18/11/2005
Código do texto: T73202
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Laura Duque
Cabo Frio - Rio de Janeiro - Brasil, 48 anos
294 textos (23187 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 17:36)
Laura Duque